(41) 3373-8688 / (41) 3019-4032 / (41) 98405-9972 [email protected]

Segundo estudos recentes, o surgimento de Disfunção Erétil (DE) em homens pode acontecer entre 2 a 5 anos antes da ocorrência de eventos cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral etc. Um trabalho recente, em publicação da International Society for Sexual Medicine (ISSM), revisou os estudos existentes sobre o tema até o momento e confirmou esses dados.

A conexão entre a DE e as Doenças Coronarianas e Cerebrovasculares é explicada pela hipótese do tamanho das artérias. Como as artérias penianas são menores, elas são ocluídas antes das artérias coronárias ou cerebrais. Isto pode acontecer anos antes do primeiro sintoma cardíaco por exemplo.

A presença concomitante de DE e Doença Arterial Coronariana (DAC) é extremamente comum e segundo os estudos cerca de 67% destes pacientes desenvolveram a DE antes de manifestar sintomas da DAC.

A DE é um preditor especialmente forte de problemas cardiovasculares em homens entre 30 e 60 anos de idade. Para aqueles com mais de 70 anos, a relação entre DE e doenças Cardiovasculares não é tão forte.

Homens com DE têm risco aumentado de doenças cardiovasculares, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e outras causas de morbi-mortalidade.

Com base nesses dados, a presença Disfunção erétil deveria ser incorporada na rotina clinica diária como fator de risco para DCV, da mesma forma de a hipertensão arterial, o diabetes ou o tabagismo. Informe ao seu médico o seu problema e procure atendimento especializado.